Secretaria Municipal de Saúde promoverá no próximo sábado (16) vacinação contra a Febre Amarela

O município de São Mateus do Sul recebeu o Alerta Epidemiológico nº 01/2019 da Secretaria Estadual da Saúde (SESA), acerca da confirmação sobre a circulação do vírus da Febre Amarela em macacos no município de Antonina, região litorânea paranaense, confirmando o primeiro caso humano da doença no referido município, além de registrados mais dois novos casos em Adrianópolis, região metropolitana de Curitiba.

O boletim divulgado na tarde da quinta-feira (7), confirmou três casos da doença no Paraná e mais 38 casos notificados estão sendo investigados. Desde 2015, o estado não tinha mais registros da doença. Lembrando que a maior epidemia de Febre Amarela registrada no país foi recente nos municípios do Vale do Ribeira – SP, região fronteiriça com Paraná, onde foram registrados mais de 500 casos com 176 mortes.

A Febre Amarela silvestre é uma doença infecciosa febril aguda causada pelo vírus da febre amarela e transmitida por mosquitos do gênero Haemagogos à pessoas não vacinadas. Os sintomas iniciais são febre alta de início súbito associada à dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômitos, dor no corpo e dor abdominal, ou seja, se confundem com outras doenças como gripe ou dengue.

A doença pode ter evolução rápida, em cerca de 10% dos casos, para formas graves como icterícia, o amarelão da pele, dor abdominal intensa, sangramentos em sistema digestivo, vômitos ou fezes com sangue, pele ou urina e falência renal. Por isso a importância de identificar a doença precocemente para realizar os cuidados médicos necessários, pois pode levar a morte.

Esse Alerta Epidemiológico recomenda a intensificação de cobertura vacinal em toda a população com idade entre 9 meses a 59 anos com prioridade aos grupos de maior risco, ou seja, moradores e trabalhadores de áreas rurais em especial as que moram em comunidades no entorno de áreas com mata, assim como aquelas que pretendem visitar a região litorânea devem receber a vacina 10 dias antes da viagem e toda a população não vacinada contra Febre Amarela.

A Secretaria Municipal de Saúde orienta também, medidas de proteção individual aqueles que tenham contraindicações à imunização, tais como: uso de repelentes, roupas de manga comprida, evitar deslocamento à áreas de risco como parques, rios, áreas de mata e ecoturismo.

O município de São Mateus do Sul tem a vacina contra febre amarela e é administrada como rotina às terças-feiras na Vila Bom Jesus, às quartas-feiras na Vila Americana e às quintas-feiras na Vila Palmeirinha e no Centro de Saúde.
A cobertura vacinal preconizada pelo Ministério da Saúde é de 95% e São Mateus do Sul possui uma cobertura vacinal de 88,87% da população menor de 1 ano e 78,26% da população geral (1 à 59 anos). Portanto ainda há pessoas não vacinadas.

Por isso haverá no próximo sábado (16), no Centro de Saúde localizado na rua 21 de Setembro, a Campanha de Vacinação contra Febre Amarela. É necessário trazer o cartão vacinal e um documento pessoal. A vacina é dose única não sendo necessário revacinação.

A equipe de Epidemiologia do município solicita também, que se alguém perceber morte de macacos na nossa região, em que há a incidência de muitos da espécie bugio, deverá comunicar a vigilância sanitária, pois os macacos, assim como os seres humanos também são vítimas da doença, eles são os principais hospedeiros do vírus, mas os vetores, ou seja, aqueles que carregam o vírus e o transmite, são os mosquitos com que vivem nas matas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *