Conheça o Protocolo de Manchester implantado no Pronto Atendimento de São Mateus do Sul

A Secretaria de Saúde implantou e já vem utilizando o Protocolo de Manchester, desde terça-feira (12), no Ambulatório Médico de Pronto Atendimento Doutor Oseás Pacheco.

O Protocolo de Manchester é um sistema de triagem que analisa o grau de gravidade na entrada do paciente em uma unidade de saúde e vários parâmetros são analisados entre eles: intensidade das dores, sinais vitais, sintomas, glicemia, quadro clínico entre outros.

Posteriormente o paciente é classificado usando indicadores de cores: vermelho, laranja, amarelo, verde e azul e branco, sendo vermelho representando os casos de maior gravidade, azul os casos de menor gravidade e branco os casos onde o paciente pode esperar um atendimento em unidade básica de saúde.

De acordo com o prefeito Luiz Adyr, a utilização das técnicas do protocolo permite que os atendimentos sejam realizados de maneira mais eficaz. “Entendemos que nos serviços de saúde um minuto pode ser o diferencial para salvar uma vida”, disse.

Como funciona?

Após a entrada do paciente na unidade e o registro feito na recepção, um profissional de enfermagem que está capacitado realizará a triagem e a colocação da pulseira com a cor a qual demonstra a prioridade.

“Possuímos um médico plantonista nos dias de semana, e dois plantonistas nos finais de semana, levando em consideração que temos uma população estimada em 45,8 mil habitantes, segundo dados do IBGE 2018, estes tempos estimados podem sofrer alterações”, explicou o secretário de Saúde, Marcos Alberto Diedrichs Filho.

Confira o quadro abaixo:

Vermelho (emergência): neste caso o paciente necessita de atendimento imediato;

Laranja (muito urgente): o paciente necessita de atendimento o mais rápido possível;

Amarelo (urgente): neste caso o paciente necessita de avaliação, o caso não é considerado emergência, e o paciente já têm condições de aguardar o atendimento;

Verde (pouco urgente): Casos pouco graves, que podem inclusive serem tratados ambulatoriamente;

Azul (não urgente): Casos de baixa complexidade, o paciente deve ser tratado ambulatoriamente.

Branco: Paciente que pode aguardar ao dia posterior para atendimento em uma unidade básica de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *